PLANO DIRETOR

2015/2018

O nosso PLANO DIRETOR é uma proposta que visa nortear as nossas prioridades e ações para os próximos quatro anos, para juntos, caminharmos com direção e objetivos comuns.

Conceituando: Plano diretor é apenas um plano, porque estabelece os alvos, o prazo que se pretende alcançá-los, as atividades a serem executadas e quem deve executá-las. É diretor, porque fixa as diretrizes que toda a comunidade obedecerá e pelas quais trabalhará (unida).

  1. NOSSOS VALORES: V – I – D – A

Quais os valores da nossa igreja? Os fundamentos práticos da nossa comunidade?

Consolidação do VIDA:

  • Visão de Reino – Não existimos para estabelecer nosso reinado, nosso nome, mas para proclamarmos o Reino de Deus como uma agência Dele, obedecendo a Sua voz e orando em todos os momentos: Venha o Teu reino, faça-se a tua vontade!
  • Integridade – Acreditamos que algo imprescindível na vida de todos os que confessam a Cristo, é que tenham as evidências de uma nova vida, de possuírem um novo coração. Que a integridade seja a nossa principal identidade, onde em todas as nossas decisões e atitudes, nos preocupemos no reflexo da Glória do Senhor em nós.
  • Dons – Fomos chamados e capacitados pelo Espírito do Senhor a sermos servos uns dos outros. Assim, cremos que todo crente em Jesus é um discípulo, sacerdote real, revestido de autoridade e plenamente capaz de exercer o seu chamado dentro dos dons que o Senhor os deu. Queremos vivenciar a beleza e o poder de uma igreja sendo edificada pela mutualidade.
  • Adoração – Acreditamos que em Cristo, não há mais lugar, forma ou dia para configurar a adoração a Deus, mas sim, um estilo de vida transformado e alicerçado nos pilares da verdade e do Espírito. Adoramos em todos os dias, o dia todo, em todos os lugares ou situações, com todas as nossas atitudes e decisões.

 

  1. CAPACITAÇÃO
  • “CAPACITAR” por ano
    • Evangelismo
    • Liderança
    • Homilética
    • Teologia
  • Membros inscritos do CTM (Curso de Teologia por Módulos – Seteceb).
  • Ministração do Curso de Gerontologia Cristã (AMAI – Associação Missionária de Apoio ao Idoso – ICEB)
  • Implantação dos cursos do HAGGAI (Líderes)

 

  1. ENSINO
  • Cursos para professores por ano (para novos e reciclagem)
  • Envio de líderes para Congressos / Conferências
  • Abrir novas salas noutros horários.

 

  1. DISCIPULADO
  • Acompanhar e discipular (ensinos fundamentais do Evangelho) todo novo convertido ou recém convertido oriundo de outra igreja.
  • Uma classe permanente de discipulado.
  • Uma equipe para discipulado individual quando necessário
  • Utilizar um material próprio da igreja, elaborado e adotado conforme nossas realidades e propostas.

 

  1. FINANÇAS 
  • 100% dos membros dizimistas
  • 1% dos dízimos para alguma casa social da denominação.
  • Participação efetiva no sustento de seminaristas
  • Casa da igreja com no mínimo 50% paga.

 

  1. MISSÕES
  • Adoção de dois campos missionários (orações, visitas, apoio e contribuição). Um nacional e outro transcultural.
  • Participação efetiva na implantação de uma nova igreja (congregação). Podendo fazer em forma de parceria com outra igreja.

 

  1. NOVO PRÉDIO 
  • Conclusão

 

  1. MINISTÉRIO PASTORAL
  • Um segundo pastor de tempo integral para atuar em áreas específicas.
  • Passos para contratação de uma educadora cristã – trabalho exclusivo no ensino e ministério infantil.

 

  1. MINISTÉRIOS
  • Início do ministério com terceira idade
  • Todos os ministérios funcionando com coordenação ativa e solidificada
  • 70% dos membros envolvidos ativamente nas ações ministeriais.
  • Abertura e estabelecimento de novas e criativas ações ministeriais

 

  1. RECEPÇÃO
  • Uma ação sólida, permanente e excelente de um grupo de irmãos (ministério) que tratará o visitante da Nova Vida com toda atenção e apoio, mantendo os contatos futuros e estreitando vínculos.

 

  1. MEMBRESIA
  • 100 novos membros

 

  1. PROJETOS
  • Instituto nova vida de educação (Inove)
  • Curso de música (vocal e instrumental)
  • Atividades fixas na área da saúde com atendimentos mensais, além de momentos específicos como outubro rosa, novembro azul, etc.

 

Ceilândia, 01 de Fevereiro de 2015.